© 2016 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.

Estrutura Exportadora | Orbe Consultoria Internacional

Atualizado: Jan 18


O processo de internacionalização oferece grande oportunidade para organizações que atingiram seu auge nas condições acessíveis. Deste modo, o processo permite a sua inserção em novos mercados e a otimização da competitividade, além de estimular a economia em escala e incitar o desenvolvimento das suas potencialidades. Todavia, para que a internacionalização seja realizada de forma proveitosa e lucrativa, uma análise de sua conjuntura e dos seus propósitos no cenário internacional é necessária. Essa avaliação deve ser interna e contemplar aspectos operacionais, relativos ao seu funcionamento, à funcionalidade de seus empreendimentos, seus diferenciais e performance no mercado interno.


Em seguida, a logística é averiguada e a capacidade financeira e produtiva mensurada. Deste modo se elucida a viabilidade do desenvolvimento do método de internacionalização e à luz do diagnóstico somado ao plano de investimentos disponibilizado pela organização, o planejamento estratégico tem início.


Neste contexto, começa a preparação da organização para o processo de internacionalização. As Análises PEST e FOFA são mecanismos auxiliares na etapa de segmentação de mercado. A Análise PEST utiliza dados políticos, econômicos, sociais e tecnológicos na identificação de oportunidades e ameaças externas à organização. A Análise FOFA por seu turno, manuseia informações internas e externas em benefício do reconhecimento de forças, fraquezas, oportunidades e ameaças.


Um Plano de Negócios deve ser construído com base nas metas e condições da organização, de modo a clarificar estratégias capazes de conduzi-la ao sucesso. Para a composição deste plano, deve-se elaborar um orçamento com duração de 3 anos, com indicadores eficazes para avaliar seu desempenho. Neste sentido, uma análise profunda da concorrência somada a um estudo de mercado, que considere fatores regulamentares, culturais e logísticos é indispensável para a otimização do produto, em prol da inserção exitosa no novo mercado.


Assim como o produto, é fundamental que a organização se adeque e sistematize para a internacionalização. A implementação de políticas compatíveis às exigências locais, oferta à preços competitivos e a elaboração de campanhas de marketing fortes, promovem sua proximidade com o mercado e potenciais consumidores. Por fim, a consolidação de um ecossistema proficiente, que promova o exercício de trocas, alianças e parcerias, quando bem administrado, contribui para a integração competitiva da marca no mercado.