Como exportar para a África? Entenda os 7 passos para uma exportação de sucesso!

Você quer começar a exportar mas não sabe como? Você possui uma pequena ou média empresa e acredita que só as grandes empresas podem exportar? Você não sabe se o seu produto será aceito no mercado desejado? Descubra agora as respostas para esses e muitos outros questionamentos.


Após a leitura de nosso texto sobre os melhores produtos e países para exportar para a África você deve estar se perguntando: como posso iniciar o processo de exportação?


Para entender como funciona o processo de exportação no Brasil é necessário, inicialmente, desmistificar alguns conhecimentos amplamente disseminados. Muitos acreditam que a exportação é realizada apenas pelas grandes empresas, mas, felizmente, essas pessoas estão erradas. Segundo dados do próprio SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), cerca de 43% das exportações brasileiras são feitas por micro e pequenas empresas. Ademais, acredita-se que o processo de exportação possui altos impostos, o que, novamente, está errado. As empresas brasileiras não somente possuem a isenção de pagamento de impostos, como também incentivos fiscais advindos do governo. Desse modo, após compreender a realidade sobre este processo, é possível dar início a uma explicação mais aprofundada, tendo como objetivo demonstrar os pontos positivos e os desafios, os principais passos e compreender se o produto atende às demandas que o processo de exportação exige.


Primeiramente, deve-se entender que, a partir da internacionalização, sua empresa pode obter inúmeras vantagens, sendo elas também nacionais como, por exemplo, aumentar a qualidade dos produtos e desenvolver os recursos humanos da empresa. As vantagens que se estendem ao internacional são variadas, dentre elas: acesso a novos mercados, mão de obra diferenciada, maior eficácia produtiva, aumento do lucro, melhor competitividade de preços, menor dependência do mercado nacional e descoberta de novos fornecedores. Dessa forma, além de proporcionar novos e maiores lucros em mercados internacionais, ela permite a sua empresa crescimento e fortalecimento no mercado nacional. Para que tudo isso se realize, alguns desafios, no meio do caminho, deverão ser superados. Sendo alguns deles: conhecer a concorrência internacional, escolher bem o mercado-alvo, deixar claro os objetivos da internacionalização para todas as pessoas que trabalham em sua empresa, avaliar as particularidades dos países importadores, entre outros.


A chave para reduzir as dificuldades e alcançar resultados positivos é o planejamento, que será transformado e desenvolvido para um plano de negócio internacional. Este plano é elaborado com o desenvolvimento de 7 etapas fundamentais: 1-) metas e objetivos; 2-) cadastro Siscomex 3-) exigências internacionais; 4-) mercado e concorrência internacional; 5-) formação de preço e estratégias de venda; 6-) tarefas e responsabilidades; 7-) divulgação, venda e pós-venda. É, a partir delas, as quais serão mais bem detalhadas a seguir, que seu sucesso no mercado internacional estará cada vez mais perto.


Etapa 1: metas e objetivos

Defina, no plano de negócio internacional, os seus objetivos e as suas metas, ou seja, o que você espera conquistar com a exportação. Dessa forma, você vai ter uma visão mais explícita de quais investimentos serão essenciais para obter sucesso. Para isso, você pode buscar informações em feiras internacionais ou nas embaixadas dos países para os quais pretende exportar.


Etapa 2: cadastro Siscomex

Através dos portais legais do governo federal, como o Siscomex, cadastre a empresa para inseri-la no REI - Registro de Exportadores Importadores, assim tornando-a hábil a exportação.


Etapa 3: exigências internacionais

Conheça as exigências dos países importadores. Certifique-se de que não existem barreiras ao comércio entre o Brasil e o país com o qual você pretende fazer negócio e identifique a documentação necessária para a exportação ocorrer, geralmente pede-se o auxílio de um despachante aduaneiro ou uma empresa de consultoria especializada durante esta etapa.


Etapa 4: mercado e concorrência internacional

Informe-se sobre o mercado que quer atingir, seus concorrentes e seus clientes em potencial. Faça a análise desse mercado e simultaneamente da sua empresa para saber se conseguirá atender às demandas do mercado-alvo.


Etapa 5: formação de preço e estratégias de venda

Defina, de forma antecipada, a estratégia de venda de seu produto no mercado internacional, estudando os fatores que influenciam o preço de exportação e como sua empresa poderá fixar o preço de venda.


Etapa 6: tarefas e responsabilidades

Elabore um fluxograma com todas as tarefas dos processos de exportação e os responsáveis por elas. Análise também se sua empresa tem condições de atender a todas as demandas sozinhas ou se precisará de ajuda.


Etapa 7: divulgação, venda e pós-venda

Pesquise como produtos similares ao seu são vendidos e estude as características culturais no mercado que você deseja alcançar. Informe-se sobre os canais de marketing para divulgação e venda do produto, pesquise sobre assistência técnica, pós-venda, atendimento ao consumidor, garantias e outros aspectos que podem interferir em seu negócio.


Após a exposição das etapas, para finalizar, vale ressaltar que não existe apenas a possibilidade de se exportar produtos, mas também serviços, sendo eles de vários âmbitos da sociedade: a educação, negócios imobiliários, o turismo, processos financeiros e muitos outros. É preciso mencionar, também, que o processo de exportação é complexo e exige muita preparação e análise de diversas variáveis internas e externas, por tratar-se de um processo extremamente orgânico. Devido essa complexidade, não é raro a indicação e utilização de outras empresas, como por exemplo a Orbe uma empresa de consultoria internacional. Assim, qualquer cautela é pouca quando se trata deste processo que, se for realizado da maneira correta e com muita seriedade, poderá trazer lucro, crescimento, desenvolvimento e reconhecimento tanto no mercado internacional, quanto no nacional.


Fontes: Sebrae | Siscomex | Invest Export Brasil




Agende um diagnóstico gratuito!

arrow&v
arrow&v
arrow&v
arrow&v

© 2020 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.