Business%20Colleagues_edited.jpg
  • Orbe

Como exportar para a África? Entenda os 7 passos para uma exportação de sucesso!

Atualizado: 18 de fev. de 2021

Você quer começar a exportar mas não sabe como? Você possui uma pequena ou média empresa e acredita que só as grandes empresas podem exportar? Você não sabe se o seu produto será aceito no mercado desejado? Descubra agora as respostas para esses e muitos outros questionamentos.


Após a leitura de nosso texto sobre os melhores produtos e países para exportar para a África você deve estar se perguntando: como posso iniciar o processo de exportação?


Para entender como funciona o processo de exportação no Brasil é necessário, inicialmente, desmistificar alguns conhecimentos amplamente disseminados. Muitos acreditam que a exportação é realizada apenas pelas grandes empresas, mas, felizmente, essas pessoas estão erradas. Segundo dados do próprio SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), cerca de 43% das exportações brasileiras são feitas por micro e pequenas empresas. Ademais, acredita-se que o processo de exportação possui altos impostos, o que, novamente, está errado. As empresas brasileiras não somente possuem a isenção de pagamento de impostos, como também incentivos fiscais advindos do governo. Desse modo, após compreender a realidade sobre este processo, é possível dar início a uma explicação mais aprofundada, tendo como objetivo demonstrar os pontos positivos e os desafios, os principais passos e compreender se o produto atende às demandas que o processo de exportação exige.


Primeiramente, deve-se entender que, a partir da internacionalização, sua empresa pode obter inúmeras vantagens, sendo elas também nacionais como, por exemplo, aumentar a qualidade dos produtos e desenvolver os recursos humanos da empresa. As vantagens que se estendem ao internacional são variadas, dentre elas: acesso a novos mercados, mão de obra diferenciada, maior eficácia produtiva, aumento do lucro, melhor competitividade de preços, menor dependência do mercado nacional e descoberta de novos fornecedores. Dessa forma, além de proporcionar novos e maiores lucros em mercados internacionais, ela permite a sua empresa crescimento e fortalecimento no mercado nacional. Para que tudo isso se realize, alguns desafios, no meio do caminho, deverão ser superados. Sendo alguns deles: conhecer a concorrência internacional, escolher bem o mercado-alvo, deixar claro os objetivos da internacionalização para todas as pessoas que trabalham em sua empresa, avaliar as particularidades dos países importadores, entre outros.


A chave para reduzir as dificuldades e alcançar resultados positivos é o planejamento, que será transformado e desenvolvido para um plano de negócio internacional. Este plano é elaborado com o desenvolvimento de 7 etapas fundamentais: 1-) metas e objetivos; 2-) cadastro Siscomex 3-) exigências internacionais; 4-) mercado e concorrência internacional; 5-) formação de preço e estratégias de venda; 6-) tarefas e responsabilidades; 7-) divulgação, venda e pós-venda. É, a partir delas, as quais serão mais bem detalhadas a seguir, que seu sucesso no mercado internacional estará cada vez mais perto.