5 dicas de como planejar sua rotina empresarial em período de quarentena

Atualizado: Ago 17


Com a expansão global do coronavírus, as autoridades brasileiras adotaram medidas de contenção baseadas nas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Entre as orientações, a redução do contato social se destaca devido à fácil transmissão e ao alto índice de contágio do COVID-19. A adaptação da rotina empresarial para Home Office tem se mostrado eficaz às empresas que dispõe da possibilidade e permite que os seus colaboradores trabalhem remotamente durante a quarentena. Contudo, a nova dinâmica social trouxe reflexos no mercado e está demandando por novas modificações.


Para cooperar no momento de crise e apoiar as micro e pequenas empresas, a Orbe Consultoria Internacional preparou 5 dicas que podem auxiliar na otimização da nova dinâmica da sua empresa durante a quarentena.


1. Aposte em ferramentas digitais

Devido às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) relativas ao isolamento social, o desenvolvimento de diversos serviços foi inviabilizado. Entretanto, com o auxílio de ferramentas digitais, é possível converter etapas presenciais em remotas. O uso de Softwares para a realização de conferências está sendo adotado no mundo todo, assim como gerenciadores de projeto e ferramentas de gestão de tarefas compartilhadas.


No cenário atual, determinado pela crise do coronavírus, as vendas online podem reduzir os impactos da recessão sobre os pequenos negócios. Os principais motivos para isso são o baixo investimento exigido e a grande margem de lucro, que pode ser obtida por meio do alcance do seu público-alvo e da conquista de novos públicos. A consolidação da presença de uma empresa no ambiente virtual pode ser obtida por dois meios principais, sua inserção em marketplaces ou presença ativa nas redes sociais.


Para selecionar as redes sociais e os marketplaces compatíveis com o seu negócio, é essencial que a equipe designada à administração das redes protagonize a análise de uma série de fatores e variáveis, como público-alvo, alcance, fornecimento de serviços suporte, recursos disponibilizados pela plataforma, popularidade, acessibilidade, oferta digital, formato dos conteúdos, entre outras. Atualmente, o Facebook e o Instagram são as principais vitrines virtuais globais.


2. Desenvolva novas capacitações

A adoção de novas ferramentas exige a realização de capacitações com toda a equipe. Nesta perspectiva, a quarentena pode ser encarada como oportunidade de investir na qualificação profissional e valorização dos colaboradores, além de aprimorar os resultados da sua empresa.

As qualificações também demandam de aparato tecnológico. A aplicação de cursos online e a utilização de plataformas virtuais para a comunicação da equipe são essenciais para os resultados dos treinamentos e capacitações, assim como os feedbacks, que devem ser o mais constante possível durante o isolamento social, em benefício do foco e da motivação dos colaboradores ao longo do processo.


A empresa também pode sugerir ferramentas de gestão de tarefas, administração de tempo e gerenciamento de projetos em favor da produtividade da equipe.


3. Adapte seu portfólio para o online

Com as restrições impostas pelo coronavírus, o desenvolvimento de serviços, vendas e até mesmo etapas de produção foram dificultados. Para driblar esses empecilhos, é importante manter o modelo de negócios aberto – com uma base sólida – durante a quarentena, de modo que permita flexibilizações e reorganizações ao longo do período. Contudo, a adaptação de todos os produtos e serviços oferecidos pela empresa não é necessária, a realocação de recursos deve ser assertiva pois o seu ticket-médio pode ser afetado pela crise.

Ademais, o projeto de reestruturação do portfólio deve ser pautado em 4 questões fundamentais:

  • Como vender?

  • Para quem vender?

  • Como Executar?

  • O investimento aplicado vale a pena?

A partir das respostas, a viabilidade da adaptação do serviço se elucida junto às ações necessárias para a sua adequação.


4. Invista em Marketing Digital

Diante das recomendações de distanciamento e isolamento social promovidas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), a demanda por produtos e serviços sofreu grande impacto. Para enfrentar a este cenário de recessão e incerteza, a adaptação das estratégias é indispensável para que o seu público-alvo continue sendo atingido sem sair de casa. Neste contexto, o Marketing Digital pode ser uma ferramenta-chave para a sobrevivência do seu negócio durante e após a pandemia por otimizar a construção de estratégias e facilitar o direcionamento de suas ações.


5. Business to Business (B2B)

O Business to Business (em português, Negócio para Negócio) é um modelo comercial baseado em trocas entre empresas, independente do seu segmento de mercado. No contexto da pandemia, essa estrutura de negócio tem auxiliado inúmeras micro e pequenas indústrias e empresas a sobreviver Brasil afora através do desenvolvimento em rede, que consolida parceiros comerciais como clientes finais.


Desta forma, a Orbe tentou destacar essas 5 dicas que podem otimizar seu trabalho e sua empresa durante esse período de quarentena. É importante ressaltar que inovações e adaptações nos processos de vendas, marketing e gestão são sempre bem vindos, independente ao período de crise do COVID-19 ou não.


Fontes: Ecommerce Brasil | Rock Content B2B | Marketing B2B | Rock Content | Isto é | Sandra Turchi



Agende um diagnóstico gratuito!

arrow&v
arrow&v
arrow&v
arrow&v

© 2020 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.