As exportações de soja brasileira para a China

Anteriormente, explicamos aqui na Orbe um pouco mais sobre as relações entre Brasil e China, agora trataremos especificamente das exportações de soja para esse gigante mercado consumidor.


A soja é nosso produto mais exportado, o Brasil é inclusive o maior exportador mundial do produto, enquanto a China é nosso maior destino de exportações, tem match melhor do que esse? Segundo o Observatório de Complexidade Econômica, 82,3% de toda a soja exportada pelo Brasil foi direcionada para a China em 2018, um equivalente a $27,3 bilhões de dólares.

Além disso, mais recentemente as exportações brasileiras de soja para a China cresceram muito ao ponto de em Abril deste ano, mais de 57% de todas as exportações brasileiras para o país serem soja, um equivalente a quase $4 bilhões de dólares, somente no mês de Abril.


Principais concorrentes

Há muito tempo que os Estados Unidos dominam o mercado mundial de exportações, tanto de produtos industrializados como de produtos agrícolas, no entanto essas posições estão mudando recentemente com outros países surgindo como grandes exportadores e cada vez mais, conquistando maiores fatias de mercado. Isso aconteceu com o caso da soja, os Estados Unidos dominaram o mercado de exportação de soja por um grande período de tempo, até que recentemente, o Brasil emergiu como o principal e maior exportador de soja para o mundo e para a China.


Essa dinâmica tem sido afetada também pela recente Guerra Comercial entre Estados Unidos e China que, a curto prazo beneficia o Brasil por fornecer a nossos produtos (soja principalmente), maior espaço no mercado Chinês, que hoje em dia é o maior do mundo e depende da importação de alimentos como a soja. O que explica o aumento das exportações brasileiras para a China de 2018 para cá, resultando em um domínio brasileiro do mercado internacional de soja, com um equivalente a mais de $33 bilhões de dólares ao todo, enquanto os Estados Unidos contaram com $17,2 bilhões de dólares no mesmo ano.


Dessa forma, os Estado Unidos perderam um considerável espaço nas exportações de soja para a China, o qual contabilizava quase 10% do mercado chinês em 2018, o equivalente a $3,34 bilhões de dólares. Outro exportador de soja para a China, embora menos expressivo ainda, é o Canadá, que possuía uma fatia de 4% do mercado chinês de soja em 2018, equivalente a $1,34 bilhões de dólares apenas, $2 bilhões a menos que seu vizinho ao Sul.


Maiores produtores de soja no Brasil

Segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), o maior estado produtor de soja no Brasil é o Mato Grosso (MT), que de 2019 a 2020, produziu um equivalente a quase 30% de toda a soja brasileira, seguido pelo Paraná (PR), com uma produção de 17,3% de soja brasileira. Logo mais, esses estados são seguidos por Goiás (GO) e Rio Grande do Sul (RS), com uma produção equivalente a 10,5% e 9,2% da soja nacional respectivamente.


A Pandemia

2020 está marcado na história como um ano completo de desafios, sendo um dos principais, a pandemia do novo coronavírus. Porém, as exportações não pararam durante todo esse processo, portos continuam em funcionamento e as empresas não precisam se preocupar tanto com as possibilidades de exportação, pois, enquanto alguns países preferiram focar sua produção para o mercado interno, o Brasil decidiu continuar a exportar e aproveitar a abertura de espaço no mercado mundial para seus produtos, haja vista a diminuição de exportações internacionais. Isso afeta também as exportações de soja para o mundo todo, além de também aumentar as exportações para a China, que busca suprir sua demanda interna por alimentos, tendo em vista o tamanho de sua população.


Quer saber mais sobre o tema? Visite nossos outros posts de seu interesse. Além do mais, a Orbe pode te ajudar caso esteja querendo exportar, somos uma empresa voltada para te auxiliar da melhor maneira possível. Agende uma reunião de diagnóstico gratuito! Caso ainda tenha dúvidas sobre exportação, você pode baixar nossos e-books e ficar por dentro de todas as oportunidades do setor!


Fontes: Oec.world | Oec.world | CanalRural | Embrapa







Agende um diagnóstico gratuito!

arrow&v
arrow&v
arrow&v
arrow&v

© 2020 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.