• Orbe

Exportação de serviços: como ampliar e diversificar seu mercado consumidor

Atualizado: Abr 30

A exportação de serviços vem crescendo bastante nos últimos anos, por isso, nós da Orbe - Consultoria Internacional trouxemos algumas informações que vão te ajudar a entender melhor como exportar seu serviço com sucesso!


Segundo o MDIC — Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços — o setor de prestação de serviços aqui no Brasil tem um peso grande no PIB, significando mais de 70% nesse índice. Porém, quando olhamos o comércio exterior, percebemos que a exportação de serviços poderia ser maior no Brasil.


Esta ausência de grandes porcentagens de exportação de serviços se dá, em grande medida, na dificuldade de caracterizar a exportação de serviços, como também dificuldades relativas ao planejamento e até mesmo conhecimento tributário específico.


No mundo globalizado em que vivemos, é super normal que os países ao redor do mundo, dediquem seus esforços na garantia do sucesso na exportação de serviços. Antigamente achava-se que não era possível exportar serviços, a não ser certos tipos de serviços profissionais, como, por exemplo, os de engenharia e consultoria, mas isso mudou muito de uns tempos para cá.


A globalização tornou a exportação de serviços não só possível como, em alguns setores, muito fácil. A revolução nas ferramentas de comunicação e na tecnologia da informação fez com que o acesso de prestadores de serviço a outros lugares do mundo fosse possível e também aumentou as possibilidades de exportação de serviços, dos mais variados tipos. Então, se você deseja entender mais sobre as exportações de serviço fique aqui com a gente que Orbe separou algumas informações sobre o ramo de exportação de serviços e como ele pode ser muito benéfico para sua empresa!



Mas Orbe, o que é exportação de serviços?


Calma, essa pergunta é bem comum justamente por conhecermos mais a tradicional exportação de produtos ou de bens. A exportação de serviços não é tão óbvia como a exportação tradicional de bens, como a de carne ou de automóvel, por exemplo. Mas de maneira simples, a exportação de serviços ocorre quando um prestador de serviços residente em um determinado país acaba oferecendo seus serviços para uma pessoa física ou jurídica em outro país. Simples, não é mesmo?


Para exemplificar este cenário podemos pensar em quando profissionais brasileiros, residentes no Brasil, como advogados ou engenheiros, vão trabalhar por um determinado período em outro país, logo, por realizar esse serviço fora do Brasil a remuneração por seus serviços retorna para aqui.


Uma exportação de serviço também acontece quando, por exemplo, quando um arquiteto residente no Brasil produz projetos em seu escritório local para um cliente no exterior.


Uma exportação de serviço pouco conhecida é o intercâmbio. Sim! Você não entendeu errado, a exportação de serviço nesse caso ocorre quando um estudante estrangeiro vem fazer seu curso de graduação em uma faculdade brasileira, pagando pelos estudos com recursos financeiros trazidos de um outro país.


Ah, o processo de exportação de serviços é diferente da exportação de produtos, tendo suas especificidades bem perceptíveis, por isso oferecemos um serviço de análise burocrática que vai te ajudar a entender todo o processo legal por trás da exportação de serviço!


E afinal, como são esses serviços?


Bem, já sabemos que a exportação de serviço é diferente da exportação de bens, certo? Um elemento que diferencia a exportação de serviços é a características dos serviços exportados. Os serviços diferenciam-se dos produtos em quatro características principais: a inseparabilidade, a intangibilidade, a perecibilidade e também a variabilidade. Olha só:

  • Na inseparabilidade, a prestação e o consumo da maioria dos serviços são inseparáveis, logo, eles podem ser consumidos enquanto estão sendo produzidos. Essa característica significa que o consumo se dá no próprio processo de entrega do serviço.

  • Um exemplo disso é quando pegamos um veículo de algum serviço de transporte na rua, o serviço acaba sendo prestado enquanto estamos em movimento até o nosso destino, logo, não há como separar o serviço em partes, como podemos, por exemplo, comprar uma roupa na loja e vesti-la em casa.

  • Com característica de intangibilidade, os serviços não podem ser tocados, sentidos, cheirados ou saboreados, literalmente. Estes serviços podem usar objetos físicos para serem executados, mas eles em si não são tangíveis.

  • Já na perecibilidade, em muitas situações, os serviços são prestados e consumidos simultaneamente, não podendo ser armazenados.

  • Talvez esse seja o aspecto mais visível do setor de serviços, já que significa que, na maioria das situações, uma empresa de serviço não pode armazenar, revender ou receber devoluções, mostrando assim dificuldades para lidar de maneira síncrona com a oferta e o consumo dos serviços.

  • E por fim, com a característica da variabilidade do serviço executado, na maioria dos casos por pessoas, o resultado deste serviço depende do resultado dessa interação entre o prestador e o cliente e da percepção do serviço por parte do consumidor. Quando essas pessoas interagem, os resultados mostram grande variabilidade, sendo assim difíceis de prever.


Beleza Orbe, mas quais são os serviços mais exportados?


São vários, mas segundo as estatísticas de exportação, os setores de serviço que mais têm crescido globalmente nos últimos anos são:

  • No setor de viagem e turismo, por exemplo, estão incluídas todas as empresas envolvidas e serviços correspondentes, como serviços culturais e de entretenimento, serviços de hospedagem, alimentação, compras (a caminho) e agências de viagens.

  • Nos serviços de transporte no geral, além dos serviços de apoio de portos, aeroportos, pólos ferroviários e rodoviários, também estão inclusos serviços de aviação, transporte marítimo, transporte fluvial doméstico, transporte ferroviário, transporte rodoviário e transporte multimodal. São serviços essenciais para o comércio internacional de mercadorias, trazendo produtos aos mercados de destino e transportando viajantes de negócios e lazer.

  • Outros setores de destaque são os de arquitetura, construção e engenharia, pois esses setores dizem respeito a serviços como construção que podem ser prestados a clientes estrangeiros a partir de escritórios profissionais no Brasil, bem como serviços de construção civil que devem ser prestados no país/região do comprador.

  • Um setor muito comum é o de serviços de educação e treinamento, por exemplo, essa categoria envolve, principalmente, alunos de graduação e pós-graduação de diversas áreas do conhecimento e atende aos estudantes estrangeiros no Brasil.



E sim, estes serviços acabam se destacando em determinados países, justamente por cada país possuir uma necessidade diferente de serviços a serem importados. E é com o intuito de fazer com que seu serviço obtenha sucesso na exportação que oferecemos o serviço de estudo de mercado, para entender o mercado onde o serviço será inserido e assim traçar estratégias para esta inserção.


Então quais seriam as vantagens da exportação de serviços?


São muitas, mas listamos as mais visíveis e que geralmente todos os exportadores de serviços acabam obtendo, por exemplo:

  • Os incentivos fiscais são muito comuns, justamente para tornar os produtos produzidos no país mais competitivos no mercado externo, por isso o governo incentiva a redução de alguns impostos que costumam ser usados ​​para a comercialização interna.

  • Outra vantagem muito importante é a diversificação de mercado, uma vez que ampliar a participação no mercado externo é essencial para que a empresa melhore a competitividade e obtenha mais receita. Além disso, a sua empresa fica menos dependente do mercado interno, por exemplo, durante uma crise econômica ou até mesmo um período sazonal de retração das vendas e redução do consumo destes serviços.

  • A qualidade do serviço acaba sendo melhorada pois, para que o serviços seja bem-sucedido e aceito em outros países, ele deve ter boa qualidade e algo que o diferencie de outros serviços. Assim, as exportações permitem à empresa desenvolver serviços mais competitivos, o que aumenta diretamente a sua influência e rentabilidade no mercado interno.

  • Algo muito comum de acontecer também é a modernização da empresa, já que para prestar um serviço com qualidade, a empresa tem que investir em ferramentas mais modernas, como também capacitar os funcionários e ter conhecimento das principais tendências. Todos esses elementos fazem com que a sua empresa cresça em diversos aspectos, fazendo com que ela seja mais moderna e competitiva.