• Orbe

Aumento na exportação brasileira em 2021 - Como a pandemia pode ajudar a expandir o seu negócio!

Em nosso blog, já explicamos como a exportação pode te ajudar em épocas de crise. As empresas e instituições driblaram os impactos econômicos e financeiros, buscando alternativas para se adaptar às novas demandas. Entre elas, a adequação da rotina empresarial para o ambiente virtual e a exportação. Elas se destacaram como estratégias para combater os danos gerados pela crise da Covid-19.


Cenário da pandemia


O Brasil enfrenta um cenário complexo diante da pandemia causada pela COVID-19. O maior número de casos da doença e a desaceleração produtiva por conta do isolamento social impactam tanto na procura pelos produtos, quanto no poder de compra da população nacional.


Isso causa um menor ganho no setor privado. Neste cenário, o mercado interno brasileiro se encontra fragilizado e a taxa de câmbio elevada. Isso forma a combinação perfeita para procurar por outros mercados por meio da exportação.


Dessa forma, a empresa ao mesmo tempo consegue escapar do problema interno pois recebe em outra moeda que não esteja tão desvalorizada quanto o real. Além disso, com a crise, o governo brasileiro abriu alguns incentivos fiscais que podem ser usufruídos, como:


Operações e financiamento de liquidez


É um programa do banco central, de R $1,2 trilhão (US $233,8 bilhões), para injetar liquidez por meio da compra de pacotes de carteiras de empréstimos bancários. São novas regras que permitem aos bancos oferecerem a empresas e famílias empréstimos maiores e melhores condições.


Aumento no prazo para pagamento para empresas em regime drawback


O regime drawback adotado por empresas permite que as empresas fiquem isentas temporariamente das taxas aduaneiras do processo de exportação. Com a pandemia, o governo brasileiro prorrogou o pagamento por mais 1 ano.


Painel de Comércio COVID 19


A Agência APEX (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) criou um painel de controle para auxiliar as empresas brasileiras. O objetivo é ajudar na identificação dos eventuais impactos provocados pela pandemia no comércio exterior brasileiro.


Cartilha do exportador na pandemia do Coronavírus


Para garantir o aumento da exportação brasileira durante a pandemia, a Apex-Brasil também criou uma cartilha para o exportador que precisa se reinventar neste momento de crise causada pelo coronavírus.


Recordes históricos


Já em clima de olimpíadas, o Brasil registrou recordes de exportações, superávit e corrente de comércio com o fim do primeiro semestre de 2021. O resultado dos seis primeiros meses fez com que a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) elevasse as projeções da balança comercial até o fim do ano.


Em junho, a exportação atingiu o recorde para o mês, com US $28,1 bilhões – o anterior havia sido em junho de 2011, com US $22,5 bilhões – e para qualquer mês do ano, considerando toda a série histórica, desde 1997. O crescimento foi de 60,8% em relação a junho do ano passado, motivado principalmente pelo aumento dos preços, mas também pelo aumento significativo das quantidades exportadas no mês.


O saldo comercial foi o mais alto tanto para junho quanto para qualquer mês do ano, com US $10,4 bilhões – subindo 59,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Além disso, a corrente de comércio também atingiu valor inédito para meses de junho, com US $45,8 bilhões, subindo 61,1%. O recorde anterior havia sido registrado em junho de 2011, com US $41,9 bilhões.


Semestre para ficar nos livros


No acumulado do ano, as exportações atingiram números históricos, com US $136,7 bilhões – um crescimento de 35,8% sobre os seis primeiros meses de 2020.


Assim, o superávit acumulado também foi recorde, com US $37,5 bilhões, em alta de 68,2%. Já a corrente de comércio chegou a US $236 bilhões, outro número inédito, em alta de 31,8% – o recorde anterior era de 2013, com US $229,5 bilhões.


Demanda continua em alta


De acordo com a Secex, nas exportações, a variável que mais influenciou a alta foi a demanda externa. Puxada principalmente pelas compras dos países asiáticos, ela foi fortalecida neste ano pelo aumento das vendas para outros grandes parceiros. Dentre eles os Estados Unidos, Argentina e União Europeia.


Projeções otimistas


Com esse desempenho no comércio exterior, a Secex revisou as previsões para o ano, também para níveis históricos. A previsão nas exportações é que o valor chegue a US $307,5 bilhões, com crescimento de 46,5%. “Seria a primeira vez que a exportação brasileira ultrapassa a marca de US $300 bilhões no ano, uma cifra inédita”, salientou o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior, Herlon Brandão.


A corrente de comércio esperada, portanto, passa para US $509,7 bilhões, em alta de 38,2%. “Mais de meio trilhão de dólares, também uma cifra inédita e muito significativa para o comércio exterior brasileiro”, observou o subsecretário. Já o superávit, nessa estimativa, pode chegar ao recorde de US $105,3 bilhões, com aumento de 106,1% sobre 2020.


Boa parte desse aumento se deve a uma crescente participação de micro e pequenas empresas na exportação, sendo que essas têm o maior percentual de participação desde 2008, somado a isso o número desse tipo de empresas operando no comércio exterior também cresceu em 16%.


Com esse aumento, elas passaram a representar 49,6% dos exportadores brasileiros. Boa parte desse aumento se dá pelo programa do PNCE (Plano Nacional da Cultura Exportadora) idealizado pelo governo federal.


Como a exportação pode ajudar a desenvolver o seu negócio?


Como vimos, as exportações bateram recordes nos últimos dois anos, e elas parecem não querer desacelerar nos próximos.


As exportações podem trazer vários benefícios para a sua empresa. Dentre elas, menor dependência do mercado local e por consequência, da economia local; benefícios fiscais; mais experiência para seu negócio e a criação de uma marca global.


Outro ponto a se considerar é o aumento da produção. A sua empresa terá um aumento devido a demanda causada pela exportação. Isso resulta em um menor tempo de ócio na sua empresa.


Ao mesmo tempo em que sua produção aumenta, a compra de matéria-prima também aumenta. Ou seja, você pode comprar mais por menos, já que você poderá negociar descontos maiores por conta da maior quantidade comprada.



A modernização da empresa também é um aspecto que não podemos deixar de levar em consideração. O processo de exportação demanda muito da empresa que quer se adequar ao molde internacional.


Essa modernização vai fazer com que sua empresa se destaque de seus concorrentes principalmente no cenário doméstico. Além de diversos aspectos como a qualidade do produto, produção mais rentável, estratégia de marketing mais madura e claro o reconhecimento internacional.


Além disso, ao iniciar a exportação dos seus produtos, a sua empresa terá acesso a novos mercados e clientes e naturalmente poderá ocorrer um aumento das vendas e dos lucros.

Claro que isso não ocorrerá logo na primeira operação, é importante deixar isso claro, mas a médio e longo prazo, esse benefício virá.


Também, quando uma empresa passa a exportar ela obtém melhoras significativas. Tanto dentro da empresa, que irá passar por novos padrões gerenciais, novas tecnologias, novas formas de gestão, qualificação da mão de obra, agregação de valor à marca, quanto nos setores externos, como, melhoria da imagem frente a clientes e fornecedores. Dessa forma cria-se um diferencial competitivo aos concorrentes.


É importante ter em mente que os compradores no exterior são bem exigentes, e tanto os clientes quanto os fornecedores sabem que a empresa que está exportando consegue colocar seus produtos no exterior graças ao seu esforço em se tornar mais competitiva.


Por fim, sua empresa pode ter acesso a novas tecnologias. Outra vantagem de exportar produtos, é que o benchmarking é ampliado. Benchmarking é o processo de busca das melhores práticas numa determinada empresa e que conduzem ao desempenho superior.

Sendo assim é possível conhecer diversas novas tecnologias dentro de sua área de atuação nos diferentes mercados em que estiver atuando.


O processo de exportação


O processo de exportação é complexo e possui diversas etapas que exigem um preparo interno e externo da empresa. Pensando nisso, a Orbe Consultoria Internacional criou um ebook contendo as principais informações básicas para auxiliar você durante todo o processo.


Vale lembrar que nossas soluções facilitam o entendimento das etapas exigidas para o exportador. Nós transformamos sua distância em oportunidade!


Aqui na Orbe, realizamos toda uma análise sobre quais países são os melhores para você exportar os produtos da sua empresa. Além disso, realizamos um estudo qualitativo de mercado e reunimos os documentos e procedimentos necessários para realizar a exportação. Tudo isso através de nossa Análise Burocrática!


É representante de alguma empresa e não tem certeza em como iniciar o seu processo de exportação? Na Orbe, oferecemos um apoio completo e ágil a sua empresa em todo o processo de exportação!


Estamos sempre atentos aos processos de exportação ao redor do globo. Assim podemos entregar o melhor serviço possível para você! Se restou alguma dúvida sobre o processo de exportação, fale com nossa equipe para que possamos te ajudar!


Fique de olho em nossas redes sociais (Instagram e LinkedIn). Por lá, estamos sempre postando conteúdos com qualidade e agilidade para que você, empresário, não perca nada do mundo internacional!


Fontes

gov.br | Faz Comex