© 2016 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.

Mercado de Café | Orbe Consultoria Internacional

Atualizado: Mar 2


O café brasileiro sempre ocupou uma posição de destaque no mercado internacional, seja pela qualidade dos grãos ou pela grande quantidade que é exportada ao redor do mundo. Segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CECAFE), o Brasil representa mais de 30% de todas as exportações mundiais do produto. Apenas em janeiro de 2020, foram exportadas 3,2 milhões de sacas, representando um aumento de 1,7% em relação ao mesmo mês no ano passado.


Esse mercado tem se tornado cada vez mais atrativo para empresas que produzem o café com maior valor agregado, como o solúvel, por exemplo. Em 2019, as exportações de café solúvel tiveram um aumento de mais de 9% em relação ao ano anterior. De todos os tipos de café exportado pelo Brasil, o solúvel já representa 9,8% das exportações.


O principal destino das exportações brasileiras é os EUA. Entretanto, o recente acordo entre o Mercosul e a União Europeia potencializa o surgimento de uma grande oportunidade no mercado europeu para os chamados cafés especiais. Os cafés especiais são produzidos em regiões específicas do Brasil e possuem sabores diferentes de acordo com o clima de sua região de plantio, como o Café da Serra da Mantiqueira, por exemplo. O novo acordo com a União Europeia contempla uma lista de indicações geográficas, que restringe o uso dos nomes das regiões dos cafés especiais aos grãos produzidos especificamente nessas regiões.


Ficou interessado no mercado de exportação de café? A Orbe pode te ajudar a montar as melhores estratégias!


ENTRE EM CONTATO

Fonte:

ABIC

Conselho dos Exportadores de Café do Brasil

Comex do Brasil