Business%20Colleagues_edited.jpg
  • Orbe

Políticas públicas de saúde e as redes de cidades

Atualizado: 17 de fev. de 2021

Todos sabemos como a questão da saúde é importante para o bom andamento do município e para o bem estar da população. Então, se você está à frente de uma prefeitura ou possui um cargo público, é importante, além de conhecer as políticas públicas de saúde ao redor dos países, conhecer também as redes de cidades e como elas trabalham com essa questão junto dos seus membros.


O que são as redes de cidades?


As redes de cidades tem o objetivo de juntar duas ou mais cidades que possuem interesses em comum. Cada rede possui regras específicas que devem ser seguidas pelos membros, dando opiniões, ideias e compartilhando experiências. Geralmente, focam no desenvolvimento sustentável, acessibilidade, meio ambiente, incentivo cultural, saúde, entre outros setores.



Com exemplos a definição pode ficar mais fácil, por isso vamos mostrar algumas redes de cidade: Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU), Mercocidades e Associação Mundial das Grandes Metrópoles – Metropolis


  • Cidades e Governos Locais Unidos: “A CGLU, como rede global de cidades e governos locais, regionais e metropolitanos e suas associações, está empenhada em representar, defender e ampliar as vozes dos governos locais e regionais para não deixar ninguém nem nenhum lugar para trás. Juntos, somos os guardiões das esperanças, sonhos e aspirações de cada indivíduo nas comunidades ao redor do mundo, buscando de uma vida em que se respiram os ideais das ODS.”


  • Mercocidades: “Nascemos em 1995 inspirados e inspiradas por uma integração regional diferente, respeitosa da diversidade e com a vocação de construir uma cidadania participativa e sem fronteiras. 24 anos depois, somos uma das mais importantes redes de governos locais da América do Sul e um referente destacado nos processos de integração regional.”


  • Associação Mundial das Grandes Metrópoles – Metropolis: “Metropolis é uma associação mundial que congrega cidades e regiões metropolitanas com mais de um milhão de habitantes, foi criada em