Políticas públicas de saúde e as redes de cidades

Todos sabemos como a questão da saúde é importante para o bom andamento do município e para o bem estar da população. Então, se você está à frente de uma prefeitura ou possui um cargo público, é importante, além de conhecer as políticas públicas de saúde ao redor dos países, conhecer também as redes de cidades e como elas trabalham com essa questão junto dos seus membros.


O que são as redes de cidades?


As redes de cidades tem o objetivo de juntar duas ou mais cidades que possuem interesses em comum. Cada rede possui regras específicas que devem ser seguidas pelos membros, dando opiniões, ideias e compartilhando experiências. Geralmente, focam no desenvolvimento sustentável, acessibilidade, meio ambiente, incentivo cultural, saúde, entre outros setores.



Com exemplos a definição pode ficar mais fácil, por isso vamos mostrar algumas redes de cidade: Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU), Mercocidades e Associação Mundial das Grandes Metrópoles – Metropolis


  • Cidades e Governos Locais Unidos: “A CGLU, como rede global de cidades e governos locais, regionais e metropolitanos e suas associações, está empenhada em representar, defender e ampliar as vozes dos governos locais e regionais para não deixar ninguém nem nenhum lugar para trás. Juntos, somos os guardiões das esperanças, sonhos e aspirações de cada indivíduo nas comunidades ao redor do mundo, buscando de uma vida em que se respiram os ideais das ODS.”


  • Mercocidades: “Nascemos em 1995 inspirados e inspiradas por uma integração regional diferente, respeitosa da diversidade e com a vocação de construir uma cidadania participativa e sem fronteiras. 24 anos depois, somos uma das mais importantes redes de governos locais da América do Sul e um referente destacado nos processos de integração regional.”


  • Associação Mundial das Grandes Metrópoles – Metropolis: “Metropolis é uma associação mundial que congrega cidades e regiões metropolitanas com mais de um milhão de habitantes, foi criada em 1985 e está vinculada à organização Cidades e Governos Locais Unidos - CGLU. A associação tem o objetivo de criar uma aliança entre governos metropolitanos para que tenham espaços para discutir temas comuns às grandes regiões urbanas do mundo.”


Redes de cidades e saúde


Já que é um dos temas mais pertinentes para a questão pública, a saúde é sempre levada em conta pelas redes de cidades. Por isso, é bom conhecer quais foram as ações feitas nesse sentido. A rede Metropolis, principalmente nos tempos de pandemia, vem tomando algumas atitudes positivas na parte da saúde, lançando, recentemente, uma plataforma online chamada de “Cities for Global Health” (Cidades para a Saúde Global).


A iniciativa tem com o objetivo de prevenir e mitigar as consequências desastrosas da pandemia do novo coronavírus, tanto no âmbito da saúde em si, quanto nas consequências sociais, como desemprego, falta de renda, doenças mentais, etc.


Além disso, a plataforma busca entender como a sociedade conseguirá superar essas consequências e se recuperar depois do fim da crise. Vale a pena conferir a iniciativa e a rede como um todo, já que algumas capitais brasileiras, como São Paulo e Belo Horizonte, são membros da Metropolis.


Outra rede de cidade que está desempenhando um bom papel na questão da saúde é a Cidades e Governos Locais Unidos. Recentemente, líderes de todo mundo, entre prefeitos, governadores, representantes de organizações internacionais e de ONGs, se reuniram para discutir a questão sanitária no cenário da atual crise do coronavírus, como essa pauta será abordada depois que os países recuperarem e o que falta para garantir um acesso igual de atenção médica.


O presidente da CGLU, Mohamed Boudra, tendo experiência como médico e líder local, recomendou que os municípios e regiões sigam estritamente as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da comunidade científica. Disse ainda que é preciso que as esferas municipais, regionais e federais trabalhem juntas para o combate da crise.


É possível perceber, pela atuação das redes de cidades, que o tema da saúde tem muita importância para a comunidade internacional. Contudo, a esfera das cidades é sempre colocada em pauta, já que é impossível superar uma crise e garantir um acesso a saúde efetivo para todas as pessoas sem a união de todos os poderes.


Por isso, é sempre importante estar antenado ao que é falado pela Organização Mundial da Saúde, pela Organização das Nações Unidas, com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e pelos líderes internacionais, para tentar aplicar em cada cidade o que é falado, buscando assim um maior desenvolvimento e superação para a crise atual.


Pensando nesse contexto e com quase 20 anos de experiência, a Orbe Consultoria Internacional auxilia prefeituras em diversos âmbitos, por um preço muito acessível. Nossa expertise ajuda na atração de investimentos, na internacionalização municipal e até mesmo na candidatura de prefeitos e vereadores.


Para saber mais, entre em contato gratuitamente e tire suas dúvidas! Podemos ajudar a ampliar seus horizontes. Fique mais um pouco e confira também outros textos do nosso blog, que está sempre sendo atualizado. Aproveite!


Fontes: UCLG | Metropolis | Prefeitura SP




Agende um diagnóstico gratuito!

arrow&v
arrow&v
arrow&v
arrow&v

© 2020 | Empresa Júnior de Relações Internacionais da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Franca, São Paulo.